Converse conosco no Whatsapp

Como projetar o crescimento do seu negócio de forma assertiva?

Introdução

Você sabe quando é o momento certo de começar a projetar o crescimento do seu negócio? Na verdade, não existe um período mais indicado no ano para fazer esse planejamento.

O ideal é que você já tenha conhecimento completo do ciclo de funcionamento da empresa e compreendido a logística dela no período de funcionamento, para que possa fazer sua projeção de crescimento para o próximo ano.

Então, se o seu negócio chegou nesse momento decisivo e você está perdido, sem saber por onde começar esse planejamento, fique tranquilo. Ao longo deste texto, você terá todas as informações necessárias para colocar seu plano em prática e entender de uma vez por todas, questões essenciais para o desenvolvimento de qualquer negócio. Confira!


Como projetar o crescimento do seu negócio de forma assertiva?

Estamos chegando em um momento do ano em que empreendedores e empresas desaceleram um pouco e param para analisar tudo o que foi feito ao longo do ano até agora.

Essa iniciativa é algo muito importante e indicada, pois é quando finalmente é possível colocar ordem na casa, realizar o planejamento do próximo ano e, caso seja o momento certo, dar um passo adiante como, por exemplo, projetar o crescimento da empresa.

Se o seu negócio está passando exatamente por esse momento, então você deve estar se perguntando: mas como planejar o crescimento do meu negócio de forma assertiva, sem prejudicar tudo o que já foi conquistado até aqui?

Essa dúvida não é só sua! Muitos empreendedores se sentem inseguros de darem o próximo passo com receio de não conseguirem conduzir o crescimento do negócio de forma estruturada e segura, e lá na frente terem de lidar com consequências mais graves.

Por isso, separamos 4 passos básicos e indispensáveis para você traçar o crescimento da empresa de forma planejada e focada no sucesso.


Passo 1: Desenvolva um planejamento estratégico eficaz

O planejamento estratégico é fundamental em qualquer momento que seu negócio estiver vivendo. Pense nele como um guia para sua empresa que te possibilitará ter uma visão mais estratégica em relação ao futuro do negócio, ajudando-o crescer de forma mais estruturada e pelo caminho do sucesso!

Diferente do que muitos imaginam, o planejamento estratégico não é algo para especialistas, desenvolver um bom planejamento demanda passos simples e que qualquer empresa pode fazer.

Por meio do planejamento estratégico, será possível prever, por exemplo, ações que devem ser tomadas para alcançar maior lucratividade e produtividade.

Além disso, permitirá a você ter uma visão ampliada do seu negócio e do mercado, conhecer seus pontos fortes e fracos e identificar as oportunidades e ameaças existentes no seu nicho.

Com isso em mente, agora é importante que você entenda quais pontos devem abranger o seu planejamento estratégico para que ele se torne eficiente, e não apenas uma ferramenta que ficará de lado, logo após ser desenvolvido:

1. Levante informações colhidas durante o ano

Ao decorrer no ano, você e sua equipe com certeza identificaram diversos pontos de melhorias para a empresa, que devido à rotina atribulada foram deixados de lado. Pois bem, este é o momento de resgatar essas informações para serem inseridas no planejamento.

Converse com a equipe, tome nota de todas as sugestões e estimule os funcionários a contribuírem, todo tipo de percepção de quem está no dia a dia da empresa é valioso e tem muito a ajudar.

2. Visão de futuro

Se não for para desenvolver o plano estratégico com o intuito de projetar o futuro, então nem comece a fazê-lo. Para isso, é importante que você tenha muito claro o que pretende para o amanhã da empresa, aonde quer chegar e como fará para alcançar o que almeja.

Tenha isso muito bem definido para que o planejamento estratégico não se torne algo impossível de ser realizado. Considere também questões relevantes que podem impactar no negócio e em suas operações, como: valores de materiais, limitações de equipe e de capacitação profissional, impostos, etc…

Outra dica importante é buscar limitar os planos e ações previstos no planejamento estratégico para curto e médio prazo, assim as informações serão mais precisas e tangíveis.

3. Simplicidade na elaboração de estratégias e definição de ações

Não complique! Mantenha as informações da forma mais clara e simples possível, para que sua equipe também consiga entender e seja capaz de adotá-las no dia a dia.

Adote um vocabulário que seja familiar a todos, defina objetivos precisos e possíveis de serem cumpridos e nunca perca o foco na definição das estratégias.

4. Para executar é preciso medir!

Depois de planejar é necessário executar seu planejamento estratégico, pois só assim será possível analisar o andamento da execução.

Para conseguir fazer essa mensuração, lance mão de metas e indicadores, e sempre que necessário corrija a direção que o seu planejamento está tomando.

Não se esqueça em nenhum momento de que o planejamento estratégico é em sua essência um processo contínuo e que se abandonado ou deixado de lado não apresentará resultados.

Por isso o documento deve estar em análise e ajuste constante de acordo com cada nova oportunidade que surgir ao longo do caminho.


Passo 2: Defina metas

Este passo não apresenta muitos segredos para aqueles empreendedores que conhecem a fundo seus negócios.

Diante de uma visão realista e possível de ser cumprida e sabendo aonde quer chegar, você deverá definir como fará para alcançar o que está sendo proposto.

Leve em consideração o período definido para esse planejamento. Se, por exemplo, a projeção de crescimento do seu negócio está sendo traçada para um ano, então suas metas precisam ser possíveis de serem alcançadas no mesmo período.

Além disso, elas devem se adequar à realidade econômica da empresa, para que não sejam riscadas do planejamento no meio do caminho.

Alguns bons exemplos de metas que podem ser traçadas para alcançar o crescimento da empresa são:

  • Dobrar número de clientes ativos, levando ao aumento do faturamento;
  • Expandir a empresa abrindo novas filiais.
  • Expandir o público lançando novos produtos.
  • Manter as contas em dia e reduzir custos.


Passo 3: Acompanhe resultados

Não acompanhar os resultados das ações implantadas é sinônimo de investir esforço e dinheiro em estratégias limitadas e sem nenhum embasamento, o que é um grande erro.

Se você não acompanha os resultados e analisa os números, como saberá se sua estratégia está sendo eficiente? Como conseguirá identificar erros e corrigi-los ou então como confirmará a necessidade de adequar sua estratégia ao dinamismo e competitividade do mercado? Entende agora do que estou falando, não é mesmo?!

As vantagens de acompanhar resultados não se limitam por aí, separei alguns benefícios que você ganha ao adotar essa política na sua empresa, confira:

  • Informações assertivas para escolhas corretas

Com dados realistas e embasados em mãos, você se sentirá muito mais seguro para tomar decisões que serão mais eficientes para alcançar seus objetivos.

  • Redução de custos

A análise de dados e resultados funciona como um raio-x que ajudará você a entender o contexto vivido pela empresa, identificar pontos positivos e negativos e como melhorar processos e performance, ajudando a reduzir os custos e direcionando investimentos para o que realmente necessita.

  • Transformando erros em oportunidades

A análise de resultados é útil também para identificar boas ideias e oportunidades de negócios para a sua empresa, agregando assim mais um diferencial ao seu negócio. Além de permitir que se entenda qual o grau de satisfação do seu produto e marca.

  • Melhoria contínua e flexibilidade no planejamento

Com uma análise de dados constantemente atualiza em mãos, você passa a ter a capacidade de repensar suas estratégias e mudar seus métodos, de modo que correspondam às expectativas e necessidades dos seus clientes.

Passo 4: Cuide da gestão fiscal

O complicado regime tributário brasileiro é uma realidade que traz muitas dificuldades e dúvidas à empreendedores.

Que por desconhecimento muitas vezes cometem erros graves na hora de tomar decisões relacionadas à gestão tributária que podem  comprometer seriamente o futuro do negócio e comprometer seu planejamento de crescimento.

Por isso cuidar da gestão fiscal é o quarto e um dos mais importantes passos que você deve dar na projeção do crescimento do seu negócio.

Afinal, sem uma gestão fiscal eficiente na empresa sua lucratividade pode ser comprometida pela volumosa carga fiscal que pode estar sendo cobrada de maneira indevida.

Então, principalmente esse setor da sua empresa precisa receber atenção especial, assim como investimento em ferramentas e recursos indispensáveis para obter dados reais que nortearão as metas.


Como fazer a gestão fiscal?

A gestão fiscal eficiente passa por dois passos básico e essenciais. O primeiro passo é a elaboração de um planejamento consistente, que terá como objetivo prioritário ampliar as perspectivas financeira e tributária da empresa. Para que assim seja possível se preparar para superar falhas internas, multas

O primeiro passo é realizar um planejamento consistente, já que ele será responsável por ampliar a perspectiva financeira e tributária da empresa, de forma que seja possível projetar informações realistas sobre encargos tributários e criar reservas para possíveis falhas internas, multas e transtornos.

Feito isso, o segundo passo deve ser implantar um sistema de gestão para otimizar e automatizar os processos cotidianos.

Usando um software inteligente, como a Aliar Sistemas por exemplo, é possível unificar todos os processos tributários da empresa, integrando todos os setores ao software, oferecendo muito mais agilidade e segurança na gestão dos dados

Além disso, um sistema de gestão fiscal garante maior controle das informações e assertividade nos cálculos tributários.

No entanto, para que a gestão fiscal cumpra seu papel na projeção do crescimento do negócio deve-se manter a atualização e acessibilidade aos dados sempre. Assim, você poderá traçar metas e estratégias de projeção para a empresa de acordo com  real situação vivida, conforme mostrado pelos dados.


Conclusão

Agora que ficou mais claro como você pode projetar o crescimento do seu negócio, que tal colocar a mão na massa?!

Aproveite a chegada do fim de ano e comece a analisar o histórico do que aconteceu ao longo do ano, colocar na balança tudo o que deu certo e errado, as lições e aprendizados.

Verifique dados, compare resultados, busque maneiras de reparar falhas, definir novas metas e objetivos, para então planejar o crescimento do seu negócio de forma estruturada. Seguindo esses passos, o seu negócio estará destinado ao sucesso!



Aliar, o sistema de gestão perfeito para a sua empresa. 

Aliar Sistemas