Converse conosco no Whatsapp

Controle de estoque: como fazer isso de forma eficiente?

Introdução

Como você tem conhecimento das mercadorias que entram e saem do seu negócio? Sabe a hora de repor seus produtos? Ou como tem certeza de que não há uma grande quantidade de mercadoria parada? Se foi difícil responder a estas perguntas, você precisa urgentemente de fazer um controle de estoque!

Trabalhar com um estoque controlado é ter ciência da quantidade exata de produtos na hora e lugar certos para que a empresa consiga atender com tranquilidade às demandas do mercado.

Mas o que acontece muitas vezes é que empreendedores não conseguem fazer o controle de estoque de forma eficaz e acabam embolsando prejuízos e grandes perdas.

Implementar um controle de estoque oferece benefícios que vão muito além de um espaço físico organizado, permeia diretamente a otimização de tarefas e produtividade da empresa como um todo.

Se você deseja aperfeiçoar o controle de estoque da sua empresa ou precisa implementar essa iniciativa e não sabe como fazer, continue esta leitura. Vamos esclarecer todas as suas dúvidas e ainda dar dicas valiosas para fazer o controle de estoque de forma eficiente.


O que consiste um estoque?

De modo simples e claro, o estoque consiste todos os itens que você usa para produzir um produto ou serviço, de matérias-primas até produtos acabados.

Em todas as fases do processo, produção, compra e entrega do produto finalizado existe o estoque, que pode ser classificado em 4 tipos distintos:

● Matéria-prima e componentes utilizados na produção
● Produtos que estão em produção
● Produtos prontos para venda
● Consumíveis como combustível, material de escritório e outros

Além disso, é possível classificar o estoque de acordo com seu valor. Desta forma, a organização do mesmo será feita de modo a separar produtos de valores altos, médios e baixos.

Esta é uma excelente opção de controle de estoque para empresas que possuem o estoque limitado ao capital disponível para compra.

Isso porque assim ficará mais fácil planejar as compras e controlar as despesas com manutenção e troca de estoque.

Mas o objetivo de um controle de estoque eficaz não se limita apenas a resultados financeiros, conforme você verá neste próximo tópico.


Qual o objetivo do controle de estoque?

A principal proposta de um controle de estoque é permitir a gestão de parte significativa do investimento de um negócio, seus produtos, matérias-primas e componentes.

É por meio do controle de estoque também que você conseguirá garantir suas vendas, pois sem ele pode ser difícil identificar a baixa quantidade ou falta de produtos e, então, na hora de fechar uma venda você não terá a mercadoria para oferecer e seu cliente procurará a concorrência.

Outro ponto a se observar é que por meio do controle de estoque é possível identificar quais produtos têm maior procura e até mesmo em qual período do mês ele é mais demandado. Essas são informações muito importantes, pois a partir delas você poderá traçar estratégias de vendas que sejam mais assertivas.


Entenda as principais vantagens do controle de estoque.

O controle de estoque é um fator determinante para o sucesso de uma empresa, já que permite a otimização da estratégia de operações de um negócio através da redução ou eliminação do desperdício de recursos, o que gera economia de dinheiro.

Este planejamento permite que você não gaste com produtos que podem ficar parados no estoque por muito tempo, afinal, isso significa deixar de investir em outras demandas que podem trazer mais retorno financeiro para seu negócio.

Além disso, um bom controle de estoque pode se tornar uma vantagem competitiva uma vez que se você tem uma mercadoria que está em falta no mercado, a clientela da concorrência comprará da sua empresa, levando ao aumento das vendas e da cartela de clientes.

Agora que já ficou claro o motivo do controle de estoque ser indispensável para qualquer empresa que almeja crescer e conquistar o mercado, vamos ao que interessa. Saiba agora como fazer o controle de estoque de forma que traga todos esses benefícios citados!


Como fazer o controle de estoque?

Antes de qualquer coisa, você precisa entender que existem diferente formas de fazer o controle de estoque. Mas no geral, para começar a trabalhar o seu controle de estoque, têm duas regras básicas e infalíveis que você deverá considerar:

● Estoque mínimo: determine um estoque mínimo e faça compras de reposição quando chegar no nível mínimo;
● Revisão de estoque: trabalhe com revisões periódicas do seu estoque e estipule ordem de compra para repor o estoque a um determinado nível.

Entendidas as regras e com elas em mente, confira essas 8 dicas essenciais que você deve colocar em prática se quer garantir que o controle de estoque seja eficiente!


8 passos indispensáveis para um controle de estoque eficiente


1. Compras planejadas e entendimento da demanda

Conseguindo prever a quantidade certa de produtos que você necessitará em cada período, será possível fazer uma compra enxuta o que permitirá maior giro da mercadoria e assim você não será pego desprevenido pela falta dos produtos certos no momento de maior procura.

Para realizar esse planejamento, recomendo que faça um estudo profundo de todas as saídas de produtos e bata com os dados referentes à volume e período de maior demanda.

Fazendo isso, será possível mensurar as próximas demandas e fazer melhores compras através da negociação de descontos e prazos.


2. Leve em conta os prazos de entrega no seu planejamento

É um grande erro não considerar em seu planejamento os prazos verdadeiros em que deve receber as compras depois de realizar a sua encomenda. Como consequência, você acabará fazendo suas encomendas em cima da hora, impossibilitando que seus fornecedores de confiança atendam a sua demanda.

Você precisará buscar outros fornecedores e ao invés de levar em consideração a qualidade do produto ou serviço prestado, se contentará apenas com aquela opção que atenda o seu prazo.

Por isso, recomendamos que converse com o seu fornecedor e entenda a política de entrega do mesmo, os prazos reais e as possibilidades de atraso. Com antecedência, é possível até renegociar prazos de forma a atender as duas partes.


3. Escolha seus fornecedores de forma criteriosa

Entenda: fornecedor bom não é aquele com melhor preço.

Mas sim aquele que oferece um bom custo-benefício, qualidade dos produtos e serviços, prazos de entrega razoáveis, flexibilidade nas condições de pagamento e preza por um bom relacionamento com sua empresa.

Então, na hora de escolher seus fornecedores, faça a comparação do que cada um oferece e o que é o mais importante para o seu negócio como, por exemplo, o prazo de entrega.

Só depois de uma análise minuciosa faça a sua escolha e feche contrato com o fornecedor. Além disso, sugiro que de tempos em tempos você reavalie seus fornecedores e verifique se essa parceria ainda funciona.


4. Cadastramento dos produtos

Faça o cadastro de todos os seus produtos no estoque, esse passo irá facilitar o controle e deixará tudo mais organizado e as informações mais acessíveis.

No entanto, você deve se lembrar de que a cada nova entrada e saída de produtos deverá ser feita a atualização da contagem no estoque para que assim você tenha sempre informações reais do seu controle de estoque.


5. Saiba quanto vale o seu estoque

Fazer o inventário do estoque é uma sugestão que você deve seguir. Para isso, é necessário que seja somado o valor de todos os produtos disponíveis no estoque.

Com essa informação em mãos, você tem um inventário e o controle do estoque se torna mais fácil, uma vez que você conseguirá planejar ações com o objetivo de aperfeiçoar o giro de estoque, evitando que produtos fiquem parados por um longo tempo.


6. Entenda o que dizem os indicadores de resultados

Analise constantemente o histórico de vendas dos seus produtos para que consiga entender as mercadorias que possuem maior demanda no mercado e quais não performam como o esperado.

O controle de produtos que são mais e menos vendidos é indispensável para que a empresa direcione esforços para fazer compra de mercadorias que são realmente necessárias para o estoque e diminua gastos.


7. Promova a integração dos setores da empresa

O estoque é um assunto inerente a todos os setores da empresa e não deve nunca ser tratado como um setor isolado. Assim, controle de estoque eficiente é aquele que funciona para todos os setores, pois todos dependerão de alguma forma dele para realizarem seus trabalhos.


8. Invista em uma ferramentas de gestão

Implementando um sistema de gestão na sua empresa, você não precisa mais fazer todo o trabalho manualmente. O controle de estoque pode ser facilmente automatizado, reduzindo os riscos de erros e de retrabalhos. Esse tipo de ferramenta oferece relatórios que apontam o desempenho dos processos como um todo e também por setor, possibilitando que seja feito um melhor controle das vendas, compras e finanças, baseado em dados mais assertivos.

Se você ficou interessado nesta solução sugiro que experimente o software da Aliar Sistemas, que tem como objetivo otimizar o controle de estoque e facilitar a gestão das empresas, reduzindo os custos e respeitando as regras administrativas e fiscais.


Conclusão

Conforme dito ao longo deste artigo, parte significativa do capital de uma empresa é destinado ao estoque, por isso ter total controle dele é essencial para evitar desperdício de dinheiro e ter um bom andamento do seu negócio.

Sendo assim, vale a pena lançar mão de soluções que facilitem e otimizem essa tarefa, para ter acesso a dados cada vez mais fiéis e reais do seu estoque.

Então não perca mais tempo e dinheiro, coloque já em prática os passos ensinados neste texto para fazer o controle de estoque de forma eficiente, garantindo resultados mais positivos para sua empresa.



Aliar, o sistema de gestão perfeito para a sua empresa. 

Aliar Sistemas